Renato Gaúcho lamenta morte: “Perdi meu segundo pai”


Renato Gaúcho / Foto Reprodução: Instagram
Renato Gaúcho, técnico do Grêmio, lamentou a morte de Valdir Espinosa. O treinador, que foi campeão da Libertadores e do Mundial pelo clube em 1983, faleceu aos 72 anos, na madrugada desta quinta-feira (27), no Rio de Janeiro, em decorrência de complicações de uma cirurgia no abdômen.

“Hoje o dia amanheceu mais triste. Perdi meu segundo pai, meu irmão mais velho, meu exemplo, meu grande e fraterno amigo. Foi pelas suas mãos que cheguei ao Grêmio e consegui dar para a minha família tudo que sempre quis. Vai ser difícil superar mais essa perda, mas temos de seguir em frente. E tenho certeza que ele sempre estará nos olhando, cuidando e guiando. Vai com Deus meu grande amigo”, disse o técnico através da assessoria de imprensa ao site Globo Esporte.
Espinosa foi o responsável por levar o jovem Renato para o Grêmio, nos anos de 1980. Além disso, os dois foram companheiros de time no Esportivo, de Bento Gonçalves, já no fim da carreira de Espinosa como jogador.
+ Dilsinho anuncia morte em pleno Carnaval e lamenta perda: “Vá em paz meu irmão”
A dupla acabou sendo os grandes responsáveis pelas maiores conquistas do Tricolor Gaúcho: a Libertadores e o Mundial Interclubes de 1983, esta com dois gols de Renato sobre o Hamburgo.
Em setembro de 2016, Espinosa voltou ao Grêmio. Na ocasião ele exercia o cargo de coordenador técnico e esteve presente quando o clube conquistou o Penta da Copa do Brasil no mesmo ano. Em agosto de 2017, ele acabou sendo demitido do cargo. Além de Renato, o Grêmio também divulgou uma nota, lamentando a morte de Espinosa.
Confira a íntegra da nota do Grêmio:
“O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense informa, com imenso pesar, o falecimento de Valdir Espinosa, um dos maiores técnicos de sua história. Sob o comando de Espinosa o Grêmio abriu as portas do continente e do mundo ao Rio Grande do Sul, conquistando a Copa Libertadores da América e o Mundial de Clubes em 1983.
Valdir Espinosa retornou ao Grêmio em 2016, como Coordenador Técnico e participou da conquista do pentacampeonato da Copa do Brasil. Atualmente exercia o cargo de Gerente Técnico do Botafogo. O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense se solidariza com toda a família Espinosa, amigos e torcida nesse momento de dor”, diz a nota do clube gaúcho.
Veja também:
Galvão Bueno lamenta morte de Valdir Espinosa: “Ótimo parceiro de boas conversas”