Letícia Spiller abre o jogo sobre intimidades e luta contra preconceitos



– Advertisement –

A atriz Letícia Spiller – Reprodução: Instagram
A atriz da TV Globo, Letícia Spiller foi mais uma das homenageadas no portal Gshow, no especial que eles estão fazendo sobre o ‘Dia Internacional da Mulher’. Aproveitando, ela deu uma entrevista especial falando sobre diversos assuntos, entre eles, sua beleza, intimidades e até a sua luta pessoal.
+ Letícia Spiller posta click de maiô branco e recebe vários elogios
– Advertisement –

Considerada uma das mulheres mais belas da televisão brasileira, Letícia Spiller afirma que não mantém o foco só nisso. Aos 46 anos, ela conta que prefere envelhecer com saúde e dignidade, do que com beleza: “Espero que, mesmo quando eu envelhecer, se Deus me permitir envelhecer com dignidade e saúde, que acho mais importante, essa beleza de dentro esteja cada dia florescendo mais e transmitindo coisas boas”, disse a atriz, que considera que a beleza está ‘de dentro para fora’.
+ Letícia Spiller volta no tempo em click com o ex Marcelo Novaes e se declara: “Amo”
– Advertisement –

Sobre intimidades, mais precisamente sobre sexo, a loira conta que não tem papas na língua quando este é o assunto: “Tenho muita naturalidade ao falar de sexo e lidar com o sexo. Acho que mais o erotismo do que o sexo, porque o erotismo está presente em tudo. Nós somos seres eróticos. Tem até um poema meu que fala: ‘Eu, como uma uva passa, serei eroticamente lambida dos pés à cabeça. Um sopro tesão dessa criação’”, comentou.
+ Letícia Spiller posa com o filho em momento de brincadeira
Por fim, Letícia Spiller falou sobre a sua luta pessoal, que vai além de propaganda pessoal. Ela abraça todas as causas que acredita com bastante fervor: “Abraço várias causas que, pra mim, são fundamentais: o meio ambiente, que acho que é uma das mais urgentes e necessárias, a gente ter esse cuidado com a Mãe Terra. Luto contra a homofobia, contra qualquer tipo de preconceito, tanto racial quanto de gênero, porque é um retrocesso na nossa sociedade e na evolução espiritual. Nós temos que ter respeito em primeiro lugar por todos os seres humanos”.