Após demissão de gravadora, Nego do Borel perde contrato com empresário


Após demissão de gravadora, Nego do Borel perde contrato com empresário – Reprodução: Instagram
Nego do Borel está lidando com mais altos do que baixos na sua carreira como cantor. Evidentemente repleto de problemas desde que se envolveu em grandes escândalos que acabaram por comprometer sua imagem, o cantor carioca foi perdendo seu prestígio e ao longo do ano passado foi vítima de inúmeros desfalques na trajetória como músico.

+ Nego do Borel ajuda mulher ‘abandonada’ em aeroporto: “Incrível poder viver tudo isso”
Assim conforme já anunciado aqui no seu Área VIP, em meados de dezembro, o contrato entre a gravadora Sony Music e o artista foi rescindido, consequentemente, tornado-o demitido da empresa na qual era contratado desde meados de agosto de 2015. A demissão teria sido promovida pelo próprio presidente da empresa, Paulo Junqueiro, onde teria deixado o clima entre ambas as partes, exaltadas.
+ Nego do Borel se pronuncia sobre polêmica com fã: “Queria pedir desculpas”
Um dos motivos encontrados para a problemática que culminou na sua saída precoce foi justamente as dificuldades apresentadas em projetos futuros envolvendo o funkeiro, visto que ele negava qualquer oferta feita pela Sony, o que irritou os executivos. Mas não para por aí!
+ Nego do Borel dá cano em festa de 15 anos em hotel luxuoso
De acordo com novas informações do jornal Extra, após ser demitido da gravadora, o músico e compositor foi dispensado pelo próprio empresário, Tuka Carvalho. O ex-namorado de Anitta havia contratado-o em meio a crise na carreira do funkeiro embalado pela problemática em que foi acusado de transfobia sobre a modelo Luisa Marilac, o que serviu de estopim para sua carreira começar a desandar.
Usando do novo gerenciamento como tentativa de um novo rumo, a parceria teve seu fim após seis meses, e Tuka conversou com o Borel acerca do caso, comunicando-o que ele seria dispensado. Que situação, meus amigos…